Eu voto Sandra Batista . Uma Mulher de Coragem.


Uma trajetória de luta

             18 de junho de 1961, em Belém do Pará, nascia uma menina que mais tarde se tornaria uma das lideranças populares mais destacadas no cenário político paraense. Mãe de três filhos, viúva do líder sindical João Batista, assassinado na luta contra o latifúndio, formada em direito pela UFPA, Sindicalista, Bancária, Sandra Batista tem uma trajetória de vida marcada pela luta em defesa da construção de uma sociedade justa, igualitária e humana, tornando-se referência de resistência e combatividade num estado historicamente marcado pela sistemática violação dos direitos humanos. Iniciou sua militância política ainda na juventude no movimento estudantil, onde participou efetivamente da luta pelo direito a meia-passagem dos estudantes, tornando-se uma das lideranças mais destacadas daquele movimento.

Quadro político importante do glorioso Partido Comunista do Brasil, Sandra foi vereadora de Belém nos anos de 97 a 98, deputada estadual de 1999 a 2006 e vice-prefeita de Ananindeua entre 2008 e 2009. Desenvolveu mandatos democráticos e participativos, caminhando e dialogando permanentemente com os movimentos sociais, estando sempre presente nas lutas do nosso tempo.


 No mandato parlamentar na Capital, Sandra teve atuação importante em defesa do patrimônio público, participando ativamente do Fórum contra a privatização da CELPA, COSAMPA e ELETRONORTE. Mulher de coragem, Sandra desempenhou papel fundamental na luta contra as políticas neoliberais desastrosas de FHC e Almir Gabriel, denunciando o verdadeiro desmonte do Estado e o ataque aos direitos dos trabalhadores.

Comprometida com a categoria, Sandra Batista tornou-se a porta voz dos bancários na CMB, denunciando a abertura do sistema para grupos estrangeiros. Foi ainda autora do Projeto Disque-Denúncia, um importante canal de comunicação entre a população e o legislativo.

Como Deputada Estadual, num estado marcado pela violência, pela opressão do latifúndio e pela miséria, Sandra sempre levantou as bandeiras dos movimentos sociais. Ela não é apenas herdeira da tradição de lutas de João Batista, Paulo Fonteles, João Canuto, Expedito, Neuton Miranda e tantos outros heróis da luta do povo. Sandra fez de sua atuação parlamentar uma verdadeira trincheira revolucionária, um instrumento vivo da denúncia das injustiças e da exploração dos trabalhadores, realizando sessões especiais, apresentando diversas propostas e projetos de leis tendo como objetivo a melhoria da qualidade de vida do nosso povo.

Deputada atuante e competente, em pouco tempo, Sandra Batista tornou-se a campeã em apresentação de projetos de lei, e foi considerada pelo Observatório Cidadania a melhor deputada estadual do Pará, uma escolha justa pela altivez, luta, competência e abnegação com a qual desenvolveu seu mandato. Sandra tratou de temas fundamentais naquele momento, como a proibição da privatização da COSANPA, a criação de uma tarifa social da energia elétrica para consumidores de baixa renda e um programa de primeiro emprego pra juventude. Defendeu a luta das crianças e adolescentes, aprovando leis que fortalecem os instrumentos de sua proteção, fazendo de seu mandado um instrumento de luta contra a exploração sexual de crianças e adolescentes. Tratou ainda da literatura e das expressões amazônicas, dos direitos dos homossexuais, das mulheres, sugeriu uma política habitacional para o Estado, preocupou-se com a segurança dos bancários e clientes de bancos.

Através de Sessões Especiais, Sandra Batista trouxe a tona temáticas relevantes, abordando o tema da água e seu papel estratégico, a violência no campo, a reforma agrária, os direitos das mulheres e dos trabalhadores. Não foram poucas as batalhas! O caminho nem sempre fácil, marcado sempre por avanços e recuos, mas também pela força e abnegação desta Mulher de Coragem, com o sangue comunista correndo nas veias, na defesa intransigente dos direitos do povo, fez de Sandra uma das lideranças mais respeitadas pelo povo paraense.

 E por isso que eu voto e defendo Sandra batista 65789 e peço o seu voto no dia 07 de outubro, pra temos uma amiga, mãe, companheira, camarada, entre varias qualidades,mas principalmente pela sua coragem e atuação diária em prol do nosso povo de Belém. Meus amigos e amigas peço que este Texto seja enviando para o máximo de pessoas seja através de Email, Twitter, Facebook, Blogs

*Elizeu das Chagas Souza 

*Líder estudantil do Grêmio do Augusto Meira, forjado na luta dos trabalhadores em educação, onde atuei nas grandes greves contra Almir Gabriel e Jatene; trabalhei como assessor na Câmara Municipal de Belém, nos mandatos de Bira Rodrigues e Marquinhos do PT; fiz parte do primeiro coletivo municipal da JPT do município de Belém; fiz parte do governo da Ana Júlia, através da SEIR; fui Vice-Secretario da JPT/PA. Prestei assessoria política para o presidente da Câmara Municipal de Jacundá.trabalhei na Assessoria de Assuntos Institucionais do PT/PA, na gestão de Ademir Martins e Cláudio Puty. Ex- funcionario da SUSIPE fui da coordenação provisória do Setorial de Combate ao Racismo do PT/PA e, claro pai da Iracema Galvão Souza, minha razão de viver.

PSDB sair do governo .

PSDB sairá pela porta da frente, só que deitado Josias de Souza Após exibir sua má reputação numa convenção estadual do PSD...