segunda-feira, 31 de março de 2014

Educação de qualidade em Monte Alegre III.

PREFEITO FISCALIZA ESCOLAS E MERENDA DE ALUNOS NO INTERIOR

Como vem destacando em seus discursos, o prefeito de Monte Alegre Sérgio Monteiro vem realizando constantemente visitas surpresas em vários pontos do município, agindo como autêntico fiscalizador do dinheiro público. Na quinta feira 27, foi a vez de escolas e unidades de saúde de comunidades da região do Açaizal, Pacas, Agapito, Igarapé Grande e Castanheiro. “Orgulhei-me de como a maioria de nossas escolas estão sendo tratadas; a merenda é de qualidade e os alunos estão muito contentes em estudar aqui”, revelou o prefeito. Os professores Edevar da Silva e Silva e Maria Silva, da escola da comunidade do Castanheiro, foram além, e disseram que além da merenda os alunos tomam café da manhã na própria escola, todos os dias antes das aulas. O prefeito aprovou o vatapá, que era servido naquele momento. O capricho com as unidades de saúde também chamou atenção. Na comunidade de Agapito, por exemplo, o que se destaca é a organização e zelo com a estrutura e com os matérias de atendimento. “Isso é um exemplo de ordem e gestão; os moradores só têm a ganhar com toda essa qualidade”, parabenizou o prefeito.
 (12 fotos)

Educação de qualidade II em Monte aAlegre

EDUCADORES SÃO CAPACITADOS EM AULA INAUGURAL DO PNAIC

Em Monte Alegre centenas de professores da Rede Municipal de Ensino prestigiaram na manhã do último sábado 22, no auditório da escola Orlando Costa, na Cidade Alta, a abertura oficial da capacitação de profissionais da educação através do PNAIC – Programa Nacional de Alfabetização na Idade Certa. A reunião foi especialmente direcionada a professores alfabetizadores lotados em turmas de 1°, 2° e 3° das zonas rural e urbana e de categorias multisséries/multietapas.

De acordo com Wandresson Ribeiro, Secretário Municipal de Educação, "para exercer sua função de forma plena é preciso ter clareza do que ensina e como ensina. Para isso, não basta ser um reprodutor de métodos que objetivem apenas o domínio de um código linguístico. É preciso ter clareza sobre qual concepção de alfabetização está subjacente à sua prática".

O Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa é um compromisso formal assumido pelos governos Federal, do Distrito Federal, dos Estados e Municípios para assegurar a plena alfabetização de todas as crianças até os oito anos de idade, ao final do 3º ano do ensino fundamental.

Durante a aula inaugural, palestrantes falaram sobre a importância dos conteúdos que contribuem, dentre outros, para o debate acerca dos direitos de aprendizagem das crianças do ciclo de alfabetização; para os processos de avaliação e acompanhamento da aprendizagem das crianças; planejamento e avaliação das situações didáticas; conhecimento e o uso dos materiais distribuídos pelo Ministério da Educação voltados para a melhoria da qualidade do ensino no ciclo de alfabetização. A Secretaria de Educação, com o pacto, pretende regular o ciclo de pessoas que estudam fora da faixa etária pretendida pelo MEC.
 (4 fotos)

Educação de qualidade.

GESTÃO DA ESCOLA AFRÂNIO LINS É REFERÊNCIA NO MUNICÍPIO

A Educação de Monte Alegre continua dando orgulho a todos com a forma diferenciada, criativa e eficaz que vem sendo tratada pela administração municipal. A escola Afrânio de Almeida Lins, por exemplo, já é apontada como uma das que melhor obteve desempenho em 2013 e início de 2014. Sob a direção da gestora Heraida Arruda, o educandário, localizado no bairro da Serra Ocidental, oferece a alunos e comunidade escolar um leque especial de benefícios, desde a recuperação de ambientes de estudo até incentivos a produção de verduras e legumes através da horta localizada nas dependências da escola.
Antes existindo, mas sem utilidade, o laboratório de informática da escola hoje funciona com total plenitude; o problema elétrico foi solucionado, o que garante assim, boa qualidade e integração para os alunos, com 20 computadores de mesa, um notebook, um Data show , 2 caixas amplificadas e 38 cadeiras, sendo que, 18 são de espera. Também idealizado em 2013, o “Projeto Hortaliça”, é mantido com os cuidados dos próprios alunos, o que garante uma qualidade a mais na merenda escolar, que por sinal tem sido abastecida com assiduidade cedida pela Secretaria de Educação (DEMAI), sendo estocada em um deposito com muita higiene, o que em outra gestão não acontecia, pois o depósito disputava espaço com outros matérias e adereços como fantasias do festival folclórico da escola, material da banda marcial e outros.
A Biblioteca da Escola, segundo os alunos, Sophia Lima dos Santos, Natalia Ricely da Silva Rebelo, Jaqueline Barbosa de Almeida e Felipe Marques de Silva, “antes funcionava um abrigo para uma colmeia de abelha, que amedrontava os alunos que tentavam ler um livro”, contudo, tudo mudou. No governo Sergio Monteiro, na pessoa da Diretora Heraida, houve um trabalho de limpeza e a retirada da colmeia daquele ambiente, e investiu-se em livros, proporcionando assim, mais conhecimento aos alunos. Biblioteca essa que serve também como laboratório de pesquisa do corpo humano com um simulador dos órgãos e microscópio.
E seguindo a tendência de inclusão social nas escolas, na escola Afrânio Lins foram construídas rampas de acessibilidade em todas as passarelas que dão acesso as salas, banheiros e refeitório. “Dá orgulho de estudar aqui”, concluem estudantes do educandário.
 (13 fotos)

Fala meu Prefeito:

Bom dia a todos e a todas! Companheiros, mais uma vez conquistamos uma importante vitória para nossa saúde. Com o apoio do Deputado Cláudio Puty, do Partido dos Trabalhadores, conquistamos através de emenda parlamentar, recurso na ordem de 300 mil reais para aquisição de equipamentos permanentes e material para atenção básica para as unidades de saúde espalhadas pelo nosso município. Vale ressaltar que 2014 promete e muito. Vamos construir e reformar mais de dez postos de saúde e desafogar nosso hospital. CANP, Mulata, kms 11 e 35 e Limão e alguns bairros da cidade não perdem por esperar o canteiro de obras que Monte Alegre vai começar a ser transformar... Um forte abraço e vamos à luta!

De um leitor do Blog.

Sandro Ricardo Medeiros de Oliveira O PT acaba de decidir pela aliança com o PMDB. A maior decepção na minha vida política. Um retrocesso. A volta das forças reacionárias para destruir ainda amais o Pará. O PT lança mão de sua capacidade política de governar. O PT não honrou a sua história de lutas e conquistas contra o poder do latifúndio, da degradação ambiental e da exploração dos trabalhadores urbanos e rurais. O PT está desconstruindo. O PT do Pará vai enfrentar a maior turbulência de sua história. Eu não vou prá Rua. Eu defendo que a militância não vá prá rua. O PT ajudará no fortalecimento do crime organizado no Pará, no desvio de verbas públicas, no desmantelamento (ainda mais) da máquina pública. O PT deu um soco no meu estômago; só me resta vomitar até passar a dor.
Não reconheço essa aliança espúria, cujo único objetivo é eleger Paulo Rocha Senador, que não terá o meu voto e de quem que puder convencer de não votar. O PT mostrou-se insensível à voz das ruas, da militância. O Campo Majoritário do PT do Pará é uma vergonha!!! De luto! Angustiado. 

Os militantes do PT estão assim.

O passado e uma parada.

SIMÃO LOROTA ESTÁ TENDO O QUE DETESTA: TRABALHO





Jatene indicou seu irmão-camarada Sérgio Leão e também seu comparsa no recebimento de propinas e caixa 2 do caso CERPASA para o Tribunal de Contas dos Municípios (TCM). Jatene recebeu 32 milhões, mas o rombo para os cofres públicos chegam a mais de 145 milhões em perdão de dívidas fiscais da CERPASA. Para aqueles que acham que o processo do tal "mensalão" demorou a julgar 37 denunciados em 07 anos e que embargos infringentes são meros recursos protelatórios, fiquem sabendo que o processo CERPASA está a 09 anos nas varas e tribunais entre recursos e mais recursos para julgar apenas 05 réus.





Segundo a mídia oficiosa dos privatas caribenhos, a aliança que ora o governador costura está parecendo merda, quanto mais mexem mais fede. Não bastasse a rasteira frustrada no senador/contraventor penal, com o derrame de R$350 milhões no colo de Sidney Rosa para gastar na campanha ao Senado Federal abrigado em outra sigla, agora Simão foi posto contra a parede por duas siglas partidárias que, feito namoradas que acreditaram em juras de amor, sentenciaram 'ou ela ou eu'.
No caso do PPS, sigla pela qual Helenílson Pontes(ou Trampolim), há o entendimento que a vaga lhe pertence, talvez invocando um bizarro direito adquirido que a atual conjuntura tende a desautorizar, afinal, nacionalmente o partido comandado pelo salafrário ditadorzinho Freire apoia nacionalmente a candidatura do pessebista Eduardo Campos, algo que causará constrangimentos futuros quando a campanha esquentar.
Por outro lado, Pontes(ou Trampolim) mostrou a mesma disposição daquela esposa do machista quando esse avisou que manteria os mesmos costumes noturnos dos tempos de solteiro e ouviu como resposta da esposa que ela também manteria os seus: de trepar todas as noites, com ou sem marido. Pontes já avisou que seu partido fará parte de uma chapa majoritária, entenda-se, nem que para isso tenha que cornear o vacilante Simão.
Claro que esse imbroglio político/afetivo não terminará em cenas de sangue em algum bar da vida, porém, demonstra claramente o porquê do papelucho reacionário e oficioso dos tucanos fazer festa quando Lorota anuncia que terá acertos(?) com o microscópico PTN. É porque o governador dá toda a pinta que está sentado à beira do caminho. E com a mesma hesitação de quem quer resolver a situação e não tem capacidade de iniciativa para tal. É o seu jeito, entende?

Habitação nota Zero para Simão Jateve.

A FOTOGRAFIA DA LOROTA
Depois de passar quatro anos sem que a COHAB sob sua gestão construísse uma moradia sequer, Simão Lorota lançou, ontem, um conjunto habitacional com projeções de que será inaugurado até o fim do ano que vem, já sob novo governo que pode até não ser o dele. Tudo bem que o governo é impessoal, sendo dever do governante criar políticas públicas de interesse da população.
De qualquer modo, fica claro que a dita obra é tratada com a irresponsabilidade que marcou esses quatro anos de um governante que retirou o estado do papel de indutor do nosso desenvolvimento e nos fez retroceder economicamente. Claro que esse conjunto constará da peça de ficção que o marketing lorótico costuma apresentar ao final de seu governo. O exemplo mais pungente dessa empulhação ainda deve estar circulando por aí, ainda que restritamente, quando, em dezembro de 2006, o governo virtual da Griffo apresentou o Hangar Centro de Convenções como "pronto pra ser usado pela população". Não estava e teve de ser concluído pelo novo governo. Agora a lista de "realizações" de Orly Bezzerra está certamente muito maior, o que permitirá a edição de álbum primoroso. No entanto, Simão sairá com a mesma avaliação que ora experimenta, exatamente por aceitar passivamente viver em mundo de truques gráficos desprezando a realidade, por isso sairá como um dos piores governadores do Brasil nesse período.

ASDRÚBAL RENUNCIA E 'PEPECA' ASSUME.



O deputado Asdrubal Bentes (PMDB-PA) renunciou ao mandato de deputado federal nesta quarta-feira. A carta de renúncia foi entregue à Secretaria-Geral da Mesa Diretora. Com a renúncia, a Mesa deverá cancelar a reunião que havia marcado para as 18 horas para decidir se abria processo de perda de mandato contra o deputado.

A carta deverá ser lida no Plenário da Casa e publicada no Diário Oficial da Câmara. Com isso, encerra-se qualquer possibilidade de abertura de processo de cassação do mandato.

Bentes foi condenado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) a três anos, um mês e dez dias de prisão, em regime aberto, pelo crime de esterilização cirúrgica irregular. A pena de prisão em regime aberto deve ser cumprida em casa de albergado. Como em Brasília não há esse tipo de estabelecimento, Asdrubal Bentes deverá obter prisão domiciliar.

Constrangimentos

Ele afirmou que está renunciando "para evitar constrangimentos à Câmara e aos colegas parlamentares". Segundo ele, "devido a pressão da mídia certamente causaria constrangimento aos meus colegas ao participar das votações". Disse ainda: "Quem vai decidir no futuro se volto é o povo do meu estado. Agora não serei candidato, mas quando terminar a pena, sim".

Com a renúncia do parlamentar, quem assumirá o mandato é o primeiro suplente Luiz Otávio (PMDB-PA). Em 2011, Otávio assumiu ocupou uma vaga na Câmara, no lugar de Bentes, que à época havia pedido licença para assumir uma secretaria no governo paraense.

Perfil

O parlamentar estava em seu sexto mandato. Bentes era titular da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Tráfico de Pessoas no Brasil, da comissão especial que analisa a exploração de recursos minerais em terras indígenas (PL 1610/96) e da que avalia a proposta que submete ao Congresso Nacional a decisão final sobre a criação de áreas indígenas e de conservação ambiental (PEC 215/00).
(Agência Câmara/Brasil247)



A indicação dele foi do PMBD. A foto é para provocar quem defende Simão Jatene, mas a população sabe que na política tem essas coisas. Mas o Asdrubal,  está na política por ogra e graça do PMDBe vai apoiar o PMDB como o PT, pelo que se avizinha. Olha essa foto ai! A família toda reunida.Claro, com todo respeito ao direito dele apoiar quem ele queira.


Em Monte Alegre as coisas vão ser mais ou menos assim.

Possibilidade de "corpo mole" preocupa petistas


Petistas há que, desde logo, estão com um pé atrás - senão com os dois -, selada a aliança com o PMDB no primeiro turno das eleições de outubro, no Pará.
Vários deles, integrantes da turma que apoia a composição em que o peemedebista Helder Barbalho seria o candidato ao governo e o petista Paulo Rocha ao Senado, temem que a militância histórica - aquela que vai para as ruas, bandeiras em punho, sem ganhar um tostão sequer - se ponha de molho.
Em outras palavras, e para falar no português - de Portugal e do Brasil -, temem muitos petistas que companheiros insatisfeitos com a aliança façam corpo mole.
Tudo vai depender, acredita-se, na forma como forem conduzidos os debates referentes à aliança. Debates que estão se encaminhando para a reta final, vale dizer.
Se as acusações de parte a parte deixarem, como se diz, feridas abertas que não cicatrizarem até o início do segundo semestre, é muito provável que o corpo mole domine a militância petista no Estado.

O que ele disse



“Renuncio para preservar a imagem deste poder e também os meus companheiros, que certamente serão alvo de muita pressão.”
Asdrúbal Bentes (na foto de Gabriela Korossy / Câmara dos Deputados), ao explicar sua renúncia após ser condenado a três anos, um mês e dez dias de prisão pelo Supremo, por ter financiado a esterilização irregular de mulheres em troca de votos.

PT sair perdendo no Pará.

Que fazer?

Por mais que pareça estranho a todos que estão indignados com o resultado do encontro petista de ontem, quando o partido decidiu não lançar candidatura própria e apoiar, já em primeiro turno, o pemedebista Helder Barbalho contra o tucano Simão Jatene, penso que é hora de baixarmos as armas internamente na medida em que a continuação do tiroteio em público, que ora ainda se trava, em nada contribui para o nosso engrandecimento.
Há, nos grupos que detém a hegemonia do partido em âmbito regional, uma crença meio panglossiana que podemos cometer a maior tolice política que isso não terá consequências danosas ao nosso futuro. Foi assim nas duas últimas eleições pra prefeitura da capital e do segundo maior colégio eleitoral do estado, quando o PT encenou uma figuração anêmica que nos transformou paulatinamente em partido nanico em um universo de mais de dois milhões de eleitores. Curioso é que essa tática suicida não propiciou ao beneficiário-PMDB- qualquer crescimento significativo que o fizesse um aliado forte, confiável e decisivo na Região Norte ao nosso projeto nacional.
Ao contrário, cada vez que nos movemos em nome dos mais altos interesses nacionais, quem tira vantagem disso são os tucanos, que até conseguiram eleger o prefeito da capital, algo impensável há uns três, quatro anos até pelo emplumado mais otimista. Muito, diga-se a bem da verdade, em razão da ambiguidade pemedebista, cuja dinâmica pendular permite que sempre tire proveito de qualquer conjuntura política que se nos apresente. A título de ilustração, enquanto a disputa se anuncia bruta enre Helder e Jatene a bancada pemedebista na Câmara Municipal de Belém é a mais numerosa entre todas as que formam abase de sustentação do alcaide tucano Zenaldo JR.
Penso ser esse pragmatismo o veneno que nos mata lentamente. Quanto mais nos afastamos de nossas raízes, mais perdemos a credibilidade junto aos militantes e junto ao conjunto da população. Consequentemente, nossa desimportância política se acentua a cada movimento suicida dessa natureza. Por sinal, na semana passada a presidenta Dilma esteve no Pará lançando ações governamentais fundamentais pra nossa economia, e não vimos qualquer movimentação política do PT no sentido de colocar contra a parede os segmentos que sempre operaram no sentido de tirar proveito do nosso atraso sob o álibi velhaco da discriminação. Enquanto Barbalhão, Barbalhinho, Simão, Zenaldo, entre outros, colocaram suas mídias a serviço da prancha em que esses políticos surfaram, não se viu um petista vir a público e denunciar que os demais deviam ao menos fazer mea culpa pelo tempo que exerceram o poder e nada fizeram pra resolver os gargalos em nossa infraestrutura que ora o PT está resolvendo, e ainda tem o desplante de cobrar celeridade.
Enfim, é hora de baixar armas. Porém, jamais lavar as mãos e omitir-se sob a esfarrapada desculpa de que a é responsabilidade dos pemedebistas a condução da campanha. Caso adote essa postura, estaremos cavando mais um palmo de nossa cova política. Não podemos esquecer que o PMDB é aliado do que há de mais medieval na conflagrada zona rural paraense e que Helder exerceu um papel vil e politiqueiro na Assembléia Legislativa a quando da votação da Mensagem 366, cerrando fileiras entre aqueles que tencionavam transformar recursos oriundos do BNDES, em forma de compensação ao estado pela perda de receita do FPE, em butim rateado entre asseclas.
Se vamos adotar postura resignada e acrítica em relação a essas mazelas, devemos ter a coragem de dizer à militância que isso em nada contribui para fortalecer nosso projeto nacional. Antes, ao contrário, nossa contribuição desgraçadamente é no sentido de nos transformar o mais semelhante possível ao que sempre combatemos e que foi a razão de nossa existência.

sexta-feira, 21 de março de 2014

Trajetória por Candidatura própria dentro do PT. Aqui todo o processo da DS.

SEXTA-FEIRA, 14 DE MARÇO DE 2014

"Candidatura própria, já!" por Regina Barata

A companheira Regina Barata compartilha dessa ideia: 
"Candidatura, própria, já!"




"A Frente Popular Petista por 'Candidatura própria, já!', ao contrário do que muitos queriam fazer acreditar, começou com um grupo de militantes e vem crescendo a cada dia, em Belém e em vários do municípios do nosso estado. São militantes que não compartilham da ideia de derrotar o PT no primeiro turno, pois isso seria negar a nossa própria história. A nossa história, que sempre foi de ir para as ruas, de abraçar as bandeiras, de avermelhar corações, de defender um projeto de sociedade, um projeto de esquerda, enfim, o PT sempre apostou na luta. E estamos no momento crucial para defender o legado da atuação do governo federal, e principalmente, sonhar e colocar em prática um novo projeto de desenvolvimento para a Amazônia em que os trabalhadores e trabalhadoras participem amplamente das decisões, para que o Pará volte a crescer com o Brasil.(Puty)


Saiu na imprensa


Foto: Marcos Barbosa. Puty e militantes caminham pelas ruas do Comércio, Belém.
Foto: Marcos Barbosa. Na sede do PT, um grupo de militantes com Puty. Lá apresentaram  e protocolaram os termos do manifesto por "Candidatura própria, já!"
Acompanhe abaixo o manifesto

Manifesto da Frente Petista por uma Candidatura Própria do PT ao Governo do Pará



1.    O Partido dos Trabalhadores é reconhecidamente o maior partido do Brasil e da América Latina, possui uma grande história e papel destacado na redemocratização do país, na organização e defesa da classe trabalhadora, na implementação das políticas sociais de combate à miséria, de valorização do salário mínimo, que combinou crescimento econômico com desenvolvimento social. O PT mudou a cara do país através de políticas públicas que buscam transformar a nação num lugar menos injusto, desigual e feliz para a maioria do seu povo.



2.    Em 2014 o PT tem o desafio de reeleger a presidenta Dilma em condições de realizar um mandato que avance nas conquistas democráticas do povo brasileiro - implementar a reforma política, tributária, urbana e  agrária, além de democratizar os meios de comunicação. Para isso o PT necessita ser capaz de construir alianças eleitorais pautadas na coerência programática e cuja estratégia seja claramente a realização de mudanças estruturais em nossa sociedade. 



3.    Acreditamos que o PT do Pará deve enfrentar o desafio de liderar um bloco de forças de esquerda e progressistas capaz de derrotar o governo Jatene/PSDB. Afinal, temos clareza que o maior e principal inimigo da classe trabalhadora e da juventude do Pará e do Brasil são os tucanos e seus governos de proliferação da miséria e de 'faz de conta' na mídia. O governo do PSDB tenta insistentemente  iludir e esconder do povo do Pará o caos generalizado em que vivemos, representado pelo assustador aumento da violência e da insegurança, pelo descaso com a saúde da população,  no desmonte das políticas sociais implementadas no Governo Popular (2007 - 2010). O governo Jatene/PSDB é desastroso em realizações e se tornou motivo de constrangimento e vergonha até para seus aliados. Derrotar o governo Jatene, acreditamos é tarefa prioritária para o PT do Pará e para a esquerda democrática e progressista. 



4.    O compromisso prematuro de dirigentes do PT em apoiar um candidato da base aliada, desrespeita a democracia interna partidária, fragiliza enormemente a campanha de Dilma em nosso estado e obviamente, não apresenta uma alternativa transformadora para o Pará, já que aposta prioritariamente na aliança com forças políticas tradicionais do estado, responsáveis, por ação e omissão, pelas mazelas de nosso povo.



5.    Esses dirigentes propõe que apoiemos um candidato cujo grupo político teve papel fundamental na derrota do governo Ana Júlia, e que até seis meses atrás fazia parte do governo Jatene, ocupando secretarias estratégicas, e que, portanto, também é responsável pelo pífio resultado do atual governo. 



6.    O PT no Pará tem história e força politica para incidir na conjuntura politica eleitoral de 2014: governamos 23 prefeituras no estado, temos varias vice-prefeituras, uma forte e combativa bancada de 8 deputados estaduais e 4 deputados federais, além de historicamente estamos ligados as lutas dos movimentos sociais e populares.



7.    Não necessitamos de sacrifícios inúteis, que desmobilizam nossa militância e simpatizantes, além de fragilizar politicamente nossos gestores municipais. Nas eleições de 2010, mesmo sem o engajamento do PMDB do Pará na campanha presidencial, nossa Companheira Dilma teve, no Primeiro Turno, 47, 93% (equivalente a 1.699.799 votos) e no Segundo Turno 53,2% (1.791.443 votos).  Hoje, como demonstram recentes pesquisas eleitorais, o PT está fortalecido em nosso estado. Mesmo sem candidato lançado, temos bons nomes para a disputa. A presidenta Dilma, por sua vez, tem preferência de 68% dos eleitores.  Esses dados comprovam que a tática de um "chapão" liderado por PMDB na qual setores da direção do partido apoiam não é a melhor alternativa eleitoral para derrotarmos as elites e oligarquias e para garantirmos uma vitória robusta de Dilma no Pará.



8.    Queremos olhar nos olhos do/as paraenses com o brilho do orgulho de sermos petistas, que lutam incansavelmente para o Pará acompanhar as transformações e avanços por que passa o Brasil. Foi com esses objetivos e compromissos que apresentamos o nome do deputado federal Cláudio Puty para ser o candidato do PT ao governo do estado e este aceitou esta tarefa para debater com a militância e a sociedade uma alternativa política nas eleições de 2014. Deputado Puty tem o apoio de militantes, diversas tendências, agrupamentos, parlamentares, dirigentes e simpatizantes do PT. 



9.    Neste sentido, a Frente Petista por uma Candidatura Própria ao Governo do Estado do Pará,CONCLAMA a participação dos militantes, filiados, dirigentes e simpatizantes para dialogamos sobre os rumos que devemos seguir nestas eleições. Queremos fortalecer o PT do Pará, porque acreditamos que neste momento histórico somente nosso partido pode apresentar uma candidatura viável que lidere uma ampla aliança progressista que represente a derrota das oligarquias e dos tucanos.

 Saudações aos militantes, filiadas e filiados petistas contamos com o seu apoio!
 Belém, Pa, março de 2014.

Democracia nas Secretárias de Monte Alegre.

SECRETÁRIO DE OBRAS REÚNE COM FUNCIONÁRIOS

O Secretário de Obras da Prefeitura de Monte Alegre reuniu com funcionários para definir planos e estratégias de trabalho na cidade e no interior. Durante toda a semana Salim Ksan está tomando conhecimento das demandas e encaminhando as providências necessárias. Nestes dias 10 e 11 de março, por exemplo, ele e sua equipe fazem visitas técnicas nos setores 1 e 2.
 


PREFEITURA CONQUISTA "CHEQUE MORADIA" PARA CONSTRUÇÃO E REFORMA DE CASAS

A prefeitura de Monte Alegre conquistou através do prefeito Sergio Monteiro, a concessão para o município do programa “Cheque Moradia”, do governo do Estado. O programa que é de caráter eminentemente social, foi criado para possibilitar às famílias, com renda de até três salários mínimos, construir, ampliar e/ou reformar suas casas, ficando a contratação e pagamento da mão-de-obra sob a responsabilidade do beneficiário. Outras informações sobre como saber se você se inclui no programa, procure a Secretaria de Trabalho e Inclusão Social. O “Cheque Moradia” é um Programa de transferência direta de renda, que teve por objetivo combater a pobreza e as desigualdades sociais no atendimento da parcela excluída da sociedade, que dificilmente teria acesso à moradia. Contribuiu também para movimentar a economia do Estado com o aumento das vendas de materiais de construção, como também possibilitou a criação de novos empregos e ocupações através da construção civil.

Educação para o Futuro em Monte Alegre.


CRIANÇAS DA ESCOLA CRISTÃ PAZ VISITAM PREFEITURA. 



Foto: A escola tá mt bonita. Carim Melem.
Alunos da escola Carim Melém concentrados para a volta às aulas 2014



EDUCAÇÃO COM TRANSPARÊNCIA. MUNICÍPIO RECEBE CARTEIRAS NOVAS E MERENDA ESCOLAR

A prefeitura de Monte Alegre, através das Secretaria de Educação torna público o recebimento de novas carteiras escolares e do material de merenda escolar para o ano letivo 2014. O repasse já começou a ser feito às inúmeras escolas das zonas urbana e rural de Monte Alegre. Com essa atitude a prefeitura de Monte Alegre, através do prefeito Sergio Monteiro, cumpre compromisso com estudantes e população em geral.