Trajetória por Candidatura própria dentro do PT. Aqui todo o processo da DS.

SEXTA-FEIRA, 14 DE MARÇO DE 2014

"Candidatura própria, já!" por Regina Barata

A companheira Regina Barata compartilha dessa ideia: 
"Candidatura, própria, já!"




"A Frente Popular Petista por 'Candidatura própria, já!', ao contrário do que muitos queriam fazer acreditar, começou com um grupo de militantes e vem crescendo a cada dia, em Belém e em vários do municípios do nosso estado. São militantes que não compartilham da ideia de derrotar o PT no primeiro turno, pois isso seria negar a nossa própria história. A nossa história, que sempre foi de ir para as ruas, de abraçar as bandeiras, de avermelhar corações, de defender um projeto de sociedade, um projeto de esquerda, enfim, o PT sempre apostou na luta. E estamos no momento crucial para defender o legado da atuação do governo federal, e principalmente, sonhar e colocar em prática um novo projeto de desenvolvimento para a Amazônia em que os trabalhadores e trabalhadoras participem amplamente das decisões, para que o Pará volte a crescer com o Brasil.(Puty)


Saiu na imprensa


Foto: Marcos Barbosa. Puty e militantes caminham pelas ruas do Comércio, Belém.
Foto: Marcos Barbosa. Na sede do PT, um grupo de militantes com Puty. Lá apresentaram  e protocolaram os termos do manifesto por "Candidatura própria, já!"
Acompanhe abaixo o manifesto

Manifesto da Frente Petista por uma Candidatura Própria do PT ao Governo do Pará



1.    O Partido dos Trabalhadores é reconhecidamente o maior partido do Brasil e da América Latina, possui uma grande história e papel destacado na redemocratização do país, na organização e defesa da classe trabalhadora, na implementação das políticas sociais de combate à miséria, de valorização do salário mínimo, que combinou crescimento econômico com desenvolvimento social. O PT mudou a cara do país através de políticas públicas que buscam transformar a nação num lugar menos injusto, desigual e feliz para a maioria do seu povo.



2.    Em 2014 o PT tem o desafio de reeleger a presidenta Dilma em condições de realizar um mandato que avance nas conquistas democráticas do povo brasileiro - implementar a reforma política, tributária, urbana e  agrária, além de democratizar os meios de comunicação. Para isso o PT necessita ser capaz de construir alianças eleitorais pautadas na coerência programática e cuja estratégia seja claramente a realização de mudanças estruturais em nossa sociedade. 



3.    Acreditamos que o PT do Pará deve enfrentar o desafio de liderar um bloco de forças de esquerda e progressistas capaz de derrotar o governo Jatene/PSDB. Afinal, temos clareza que o maior e principal inimigo da classe trabalhadora e da juventude do Pará e do Brasil são os tucanos e seus governos de proliferação da miséria e de 'faz de conta' na mídia. O governo do PSDB tenta insistentemente  iludir e esconder do povo do Pará o caos generalizado em que vivemos, representado pelo assustador aumento da violência e da insegurança, pelo descaso com a saúde da população,  no desmonte das políticas sociais implementadas no Governo Popular (2007 - 2010). O governo Jatene/PSDB é desastroso em realizações e se tornou motivo de constrangimento e vergonha até para seus aliados. Derrotar o governo Jatene, acreditamos é tarefa prioritária para o PT do Pará e para a esquerda democrática e progressista. 



4.    O compromisso prematuro de dirigentes do PT em apoiar um candidato da base aliada, desrespeita a democracia interna partidária, fragiliza enormemente a campanha de Dilma em nosso estado e obviamente, não apresenta uma alternativa transformadora para o Pará, já que aposta prioritariamente na aliança com forças políticas tradicionais do estado, responsáveis, por ação e omissão, pelas mazelas de nosso povo.



5.    Esses dirigentes propõe que apoiemos um candidato cujo grupo político teve papel fundamental na derrota do governo Ana Júlia, e que até seis meses atrás fazia parte do governo Jatene, ocupando secretarias estratégicas, e que, portanto, também é responsável pelo pífio resultado do atual governo. 



6.    O PT no Pará tem história e força politica para incidir na conjuntura politica eleitoral de 2014: governamos 23 prefeituras no estado, temos varias vice-prefeituras, uma forte e combativa bancada de 8 deputados estaduais e 4 deputados federais, além de historicamente estamos ligados as lutas dos movimentos sociais e populares.



7.    Não necessitamos de sacrifícios inúteis, que desmobilizam nossa militância e simpatizantes, além de fragilizar politicamente nossos gestores municipais. Nas eleições de 2010, mesmo sem o engajamento do PMDB do Pará na campanha presidencial, nossa Companheira Dilma teve, no Primeiro Turno, 47, 93% (equivalente a 1.699.799 votos) e no Segundo Turno 53,2% (1.791.443 votos).  Hoje, como demonstram recentes pesquisas eleitorais, o PT está fortalecido em nosso estado. Mesmo sem candidato lançado, temos bons nomes para a disputa. A presidenta Dilma, por sua vez, tem preferência de 68% dos eleitores.  Esses dados comprovam que a tática de um "chapão" liderado por PMDB na qual setores da direção do partido apoiam não é a melhor alternativa eleitoral para derrotarmos as elites e oligarquias e para garantirmos uma vitória robusta de Dilma no Pará.



8.    Queremos olhar nos olhos do/as paraenses com o brilho do orgulho de sermos petistas, que lutam incansavelmente para o Pará acompanhar as transformações e avanços por que passa o Brasil. Foi com esses objetivos e compromissos que apresentamos o nome do deputado federal Cláudio Puty para ser o candidato do PT ao governo do estado e este aceitou esta tarefa para debater com a militância e a sociedade uma alternativa política nas eleições de 2014. Deputado Puty tem o apoio de militantes, diversas tendências, agrupamentos, parlamentares, dirigentes e simpatizantes do PT. 



9.    Neste sentido, a Frente Petista por uma Candidatura Própria ao Governo do Estado do Pará,CONCLAMA a participação dos militantes, filiados, dirigentes e simpatizantes para dialogamos sobre os rumos que devemos seguir nestas eleições. Queremos fortalecer o PT do Pará, porque acreditamos que neste momento histórico somente nosso partido pode apresentar uma candidatura viável que lidere uma ampla aliança progressista que represente a derrota das oligarquias e dos tucanos.

 Saudações aos militantes, filiadas e filiados petistas contamos com o seu apoio!
 Belém, Pa, março de 2014.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Vereador Adriano Coelho realizaram Ação e cidadania no Bairro do Curio Utinga no sábado dia 30/0920017.

Equipe do Mandato e voluntários da  Ação no Curio Utinga. Comunidade do Curio Utinga e voluntários da Ação. Vereador Adriano coelh...