terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

Novos pré-candidatos a prefeitos de Belém - Jeferson Lima e Zé Francisco

Mais dois candidatos se juntam aos que pleiteiam a prefeitura de Belém. São o  radialista  Jeferson Lima pelo PP e o sindicalista Zé Francisco pelo PV.

Para não perdermos a conta, já temos dez pré-candidatos a prefeito de Belém.
  1. Edmilson Rodrigues - PSOL
  2. Priante  - PMDB
  3. Jordy  - PPS
  4. Zenaldo   - PSDB
  5. Almir Gabriel  -  PTB
  6. Alfredo Costa  -  PT
  7. Cássio Andrade -  PSB
  8. Zé Francisco   -  PV
  9. Jeferson Lima  -  PP
  10. Panzera - PCdoB
Quando temos uma eleição com tantos candidatos, quem leva vantagem é o candidato da máquina oficial (candidato do prefeito), que pode passar para o segundo turno, esta pulverização demonstra que a oposição ao prefeito Duciomar não se unificou, e joga a eleição para o segundo turno, onde novas alianças terão que ser costuradas, e ai mora o perigo, quem conseguir fazer um arco de alianças no segundo turno poderá ganhar a eleição.  A base de apoio do governo Jatene está fracionada, as antigas alianças de oposição ao PSDB também (PT-PSB e PCdoB) e o DEM está muito fraco.

Nas pesquisas que tivemos acesso, Edmilson continua na frente, com uma boa vantagem sobre os demais, mas não leva a eleição no primeiro turno. Em algumas pesquisas, Edmilson leva cerca de duas dezenas pontos de vantagem para o segundo colocado, mas em quase todas elas, há um imbróglio político no segundo colocado, e em todas elas, há um crescimento do Zenaldo, e outra coisa que chama atenção, é a perda da candidatura de Jordy com a entrada de Almir. A candidatura de Priante está bem consolidada, mas o que eu consigo escutar, é que há uma torcida muito grande, de todos os partidos, que quando iniciar a campanha na TV, Edmilson perde pontos. O fato da candidatura do PT ter um tempo razoável espera-se que ela consiga baixar os índices de intenção de voto em Edmilson em pelo menos 10%. Todos apostam que o ex-prefeito vai perder pontos devido a três fatores:
  1. Pouco tempo de TV e Rádio;
  2. Base de coligação partidária restrita, muito pequena;
  3. Poucos recursos para desenvolver a campanha.
Os partidário de Edmilson dizem que ele é o nome mais conhecido entre os candidatos, que é um nome consolidado na capital, que é o único candidato com experiência administrativa e que tem obras para mostrar, com exceção da candidatura de Almir Gabriel. Os partidários torcem para que ele se mantenha na liderança, com uma margem razoável de pontos para o segundo colocado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário