terça-feira, 20 de março de 2012

A Câmara Municipal de Belém virou um circo

Hoje, mais uma vez, os trabalhos terminaram em sessão picadeiro. O quase ex-vereador Gervásio Morgado (seu mandato expira no fim do ano, no máximo) tumultuou os trabalhos pelo simples fato de o 1º vice-presidente, vereador Adalberto Aguiar (PT), ter chamado o 6º secretário, vereador Miguel Pantoja (PRB), para assumir a presidência, ao invés de chamá-lo por ser o 2º vice-presidente. Aos gritos, quis tirar na marra o então presidente da Mesa Diretora.


Antes, o vereador Iran Moraes (PT) já havia puxado a orelha de Morgado afirmando que “ninguém sabe mais quando o senhor está falando a verdade, pois só vive brincando em plenário. Tem que levar a sério os projetos que são discutidos porque vão mexer com a vida da população por pelo menos 10 anos”.

É que, da tribuna, Morgado fez chacota do Ministério Público, dizendo que “não tem nada a ver com a Câmara de Belém”, e que tudo o que acontece lá o vereador Marquinho do PT vai contar “pra sua mãe”, referindo-se ao fato de Marquinho ter protocolado representação no MPE-PA contra seu projeto para aumentar o gabarito justamente na área mais congestionada de Belém, no bairro do Marco. O promotor de justiça Raimundo Moraes foi avisado na hora do ato desrespeitoso. Pelo que observa, o interesse público é o que menos importa a Gervásio Morgado. E ele é o presidente da Comissão de Ética da Câmara. Uma vergonha. 
(Blog da Franssinete Florenzano)

Nenhum comentário:

Postar um comentário