quarta-feira, 11 de julho de 2012

Expurgo no Senado



O mandato do senador Demóstenes Torres (sem partido-GO) foi cassado hoje por 56 votos a favor, 19 contra e 5 abstenções, e ele está inelegível até 2027, quando terá 66 anos. É o segundo, em 188 anos de história, a ser excluído da Casa pelos próprios colegas. A votação foi secreta e os senadores foram proibidos de revelar o voto.
Detalhe: seu suplente, o empresário Wilder Pedro de Morais, atual secretário de Infraestrutura de Goiás, é ex-marido de Andressa Mendonça, mulher de Carlinhos Cachoeira.
"Hoje é um dia de moralidade, sim. Mas o país sabe que aqui não tem moralidade. O Brasil inteiro sabe que não existe Senado, que não existe Câmara neste país. E deve estar dizendo: me engana, que eu gosto", disse o senador Mário Couto (PSDB-PA).
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário